BAHIA

1. Rio Caraíva (BA)

 

VÍDEOS DA PESQUISA

NA BAHIA = 21 A 22/04/2016

RIO GRANDE DO NORTE =11/12/2016

Primeiro dia:

21 de abril de 2016

1 Este vídeo foi gravado em Caraíva, distrito de Porto Seguro em 21/04/2016, saindo do rio Caraíva para medir a profundidade do mar a meia légua da costa (cerca de 3 Km). 

É um vídeo de celular feito de forma amadora na vertical e, estava com problema no som, por isso gravei um áudio para explicar.

Nas imagens se confirma como as águas do mar quebram violentamente na costa da barra deste rio, como descrito na carta de Caminha.

.

2. Medição a meia légua da costa

Este vídeo também foi gravado em 21/04/2016. É justamente no local marcado via GPS, a meia légua (3,00 Km) da costa do rio Caraíva, para medir a profundidade do mar conforme Caminha.

É um vídeo de uma filmadora Sony e desta vez com som, mas de imagem inferior ao celular Nokia 640 de 8MP (usado na primeira gravação anterior a esta). Aqui encontramos 14,20 metros.

Apesar da distância, observe o monte Pascoal observado na gravação. Aqui como no primeiro e terceiro vídeo pode ser visto Tite, barqueiro local de Caraíva que fez este serviço (transporte) na lancha para mim. 

3. Medição da corda da âncora

Após voltar da medição a 3 Km da costa, descrita no vídeo anterior, eu e Tite desembarcamos e medimos a corda da âncora com a marca de fita que eu havia marcado no mar após lançar âncora. Aqui vemos a medição em Terra de 14,20 metros.

Todos estes três vídeos foram gravados no mesmo dia (21/04/2016), por volta do meio dia.

4. Medição no porto seguro do recife da coroa Vermelha

Segundo dia:

22 de abril de 2016

No dia seguinte (22/04/2016) fui a Coroa Vermelha que é um grande recife com entradas ao meio de um "porto seguro". Fica situada na divisa dos municípios de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, mas o ponto da Cruz e da primeira missa pertencem hoje à Cabrália.

 

Medi a profundidade no porto seguro da Coroa Vermelha, desta vez num pequeno barco a leme. Mas perdi a anotação numa mudança e me recordo por aproximação. Mas de certa forma a descrição de cinco (5) braças (nove metros de profundidade) citados por Caminha, se refira a antes de entrar no porto seguro, pois já na entrada do recife, segundo as cartas náuticas, tem de 6,2 a 9 metros de profundidade e dentro dele diminui.

 

Dentro do recife as cartas náuticas só apontam cerca de 2 metros, mas já chegando perto da entrada do recife onde medi é bem mais fundo, cerca de 6 metros se não me falha a memória, cerca de 600 metros da costa. Da costa até a entrada do recife são 900 metros donde se encontra pelo menos 8 metros, segundo as cartas náuticas com o avanço da maré de cerca de 2 metros na Bahia.

Na entrada do recife há ao menos seis metros de profundidade segundo cartas náuticas, mas com a maré alta pode chegar ao menos a oito metros, perto dos nove metros de Caminha, que diz nesse ponto da entrada do porto, teria de cinco a seis braças, podendo se referir talvez a pontos antes da entrada.

No mapa de 1640 de João Teixeira Albernaz, "da mesma forma" que Caminha; Albernaz descreve a área com cinco braças. O problema é que o mesmo não explicita se cinco braças fora ou dentro do recife, mas é incrível que 140 depois de Caminha, Albernaz descreve a área da Coroa Vermelha "também" com cinco braças.

5.Dados da Coroa Vermelha e Caminha

No mesmo dia do vídeo anterior, gravei este em cima da Coroa Vermelha, descrevendo alguns dados da carta de Caminha e detalhes do que escrevi neste site, como por exemplo, a chegada da frota de Cabral vindo de Caraíva que fica a 10 léguas (55 Km) do recife da Coroa Vermelha.

Falo aqui também do local da missa e de um pequeno rio ao norte do local oficial da Cruz até os dias de hoje. Este rio "é chamado rio Jardim" que fica "precisamente" como diz Caminha a dois tiros de besta (cerca de 500 metros) do local da Cruz e da missa. É impressionante como esses dados coincidem perfeitamente, pois o rio jardim está a 700 metros do local tradicional da missa e da Cruz chantada.

6.Os fura-buchos

No dia 22, também gravei aves a beira-mar próximo ao rio Jardim, mas infelizmente houve problemas e a gravação não finalizou. Mas bati algumas fotos das mesmas.

Não sei que espécie especifica é esta ave, mas pelo formato do rabo e a cor preta e branca, vê-se que é uma espécie de fura-bucho descrito na carta de Pero Vaz de Caminha da família dos Procellariidae. Se parece com a espécie Puffinus puffinus, também chamada de bobo-pequeno.

RIO GRANDE DO NORTE

7. Medição em Rio do Fogo (RN)

7 Em 11/12/2016 foi quando fiz a medição de profundidade em Rio do Fogo (RN) a 2,80 Km da costa. Esta foto mostra família, amigos e minha pessoa com minha esposa ao fundo da foto neste dia.

 

Depois este pequeno vídeo mostra a baixa profundidade do local num local mais longe que os cerca de 6,5 metros medido por mim a 2.80 Km da costa após essa filmagem. 

 

Neste vídeo que apareço com minha esposa ao fundo, foi gravado no mesmo dia da medição. Neste ponto deve está cerca de 7 Km da costa e a profundidade ficou até mais rasa com água aos joelhos.

8. Medição no recifeporto da praia do

Marco, Pedra Grande (RN)

 A foto acima via Bing Maps mostra o recifeporto da praia do Marco (RN).

 

Meses depois da medição em Rio do Fogo, fui ao recife da praia do Marco. Este fica na divisa entre Pedra Grande e São Miguel do Gostoso (RN). Lugar que autores potiguares dizem que foi o lugar onde Cabral desceu.

Mas lá minha medição foi meu próprio corpo (1,76 m), andei cerca de 450 metros dos 650 metros no porto deste recife para puder a água me submergir. Na entrada do recifeporto da praia do Marco só há três (3) metros. Como as naus de 4,5 metros de calado poderia entrar lá como diz Caminha?

Ficou longe dos seis a nove metros da entrada do recife da coroa Vermelha em Santa Cruz Cabrália (BA) e que são as cinco (5) braças da carta de Caminha, pois cinco braças são nove (9) metros.

Sem falar que a 5,5 Km do recife da Coroa Vermelha são 20,00 metros de profundidade, "igual" as 11 braças da carta de Caminha. 

No recife da praia do Marco a 5,55 Km dele só há cerca de 6 metros de profundidade, portanto, distante dos 20 metros ditos por  Caminha.